BLOG

#CreatingCreators  

24/03/2021

Nini Andrade Silva, uma carreira de sucesso made in IADE #IADECreators


Nini Andrade Silva é designer de interiores, CEO & Founder do Atelier Nini Andrade Silva e alumni do IADE. Hoje recorda a sua passagem pela nossa escola, deixa alguns conselhos aos nossos estudantes e partilha o testemunho inspirador de alguém que começou por ser estudante de design e que conta hoje com uma carreira de sucesso.

 

Credits by Pedro Corrêa da Silva


Qual o momento mais marcante do seu percurso profissional?
Foram, são e tenho a certeza que continuarão a ser muitos os momentos marcantes ao longo da minha carreira! Se me perguntarem qual foi o primeiro momento absolutamente marcante eu diria que foi quando recebi a notícia de que iria passar a figurar no grande livro do Andrew Martin… eu estava no Victoria and Albert Museum quando recebi esta notícia e foi uma sensação tão grandiosa que se tornou até inexplicável! Recordo esse dia até hoje!

Que caraterísticas é que um designer de interiores deve ter para marcar a diferença no mundo profissional?
Eu creio que a principal característica dum designer ou de qualquer criativo é a crença inabalável em si próprio. Ao longo da vida profissional de um criativo, serão inúmeras as vezes que ouvirão “não” e que se confrontarão com as próprias dúvidas, por isso, é muito importante acreditarmos em nós, não termos medo de arriscar, tentar sempre e fazer o melhor que sabemos. Criatividade, crença, resiliência e a permanente busca pelo novo, eu diria!

Quais as principais skills que o curso de Design lhe deu e de que forma contribuiram para o sucesso da sua carreira?
O curso de design do IADE ensinou-me as bases do que sou hoje. Ensinou-me que o design era, é e será uma profissão de futuro e que o processo criativo é composto por inúmeras disciplinas que congregadas culminam numa só – Design!

Qual o melhor momento que guarda do seu percurso no IADE?
Esta questão tem que ser respondida com o coração porque são tantos os momentos bons que recordo dentro do IADE. É impossível esquecer o IADE! Lembro-me como se fosse hoje o primeiro dia no IADE, quando subi a Rua do Carmo, depois a descida da Rua do Alecrim e a entrada principal do palacete do IADE, cuja porta fazia um ruído tão próprio cada vez que se abria. Colocar o pé naquela pedra da entrada era incrível, assim como era o próprio IADE e o ambiente que ali se respirava! Era o mundo dos criativos! Se voltasse atrás gostava de voltar ao IADE!

Que conselho daria aos estudantes que estão, neste momento, a tentar vingar na área do Design? E, mais concretamente, na área do Design de Interiores?
Os conselhos são manter um espírito em permanente procura e descoberta, acreditar em si próprios e fazer sempre o melhor que sabem e conseguem e, finalmente, aproveitar ao máximo as ferramentas que o IADE coloca à vossa disposição.

 

VOLTAR >>