BLOG

#CreatingCreators  

24/06/2020

À terceira será de vez?


A Sanjo marcou várias gerações no século passado, tendo sido a marca das sapatilhas de eleição de muitos portugueses que, durante várias décadas, confiaram nos produtos saídos da fábrica de São João da Madeira. No entanto, a marca, criada em 1933, não conseguiu adaptar-se à fase da globalização, tendo desaparecido do mercado.

 

sanjo

Relançada já neste milénio, voltou a não ter sucesso. Mas, sob nova equipa de gestão, pretende voltar a ser a marca de eleição dos portugueses.

José do Egipto Magalhães é o atual administrador da Sanjo que, pela mão da MB2BeWare, comprou a marca, no último ano. O responsável explica que encontrou a Sanjo num processo de renascimento, mas com muito trabalho pela frente.

De forma a dinamizar a sua imagem junto de vários públicos, a Sanjo tem vindo a criar parcerias. No IADE, para levar o universo do calçado ao mundo universitário, desafiou os estudantes a criar uma edição especial para figurar na coleção Primavera/Verão. «A ideia foi levar o verdadeiro mundo do calçado às escolas e haver uma ligação com as empresas, ao mesmo tempo que podemos beneficiar das opiniões e da criatividade jovem», explica o administrador.

 

Resumo da entrevista ao administrador da Sanjo, José do Egipto Magalhães. O artigo completo encontra-se disponível para leitura na Marketeer de junho 2020.


VOLTAR >>


AGENDA

Conheça os próximos eventos do IADE.

VER AGENDA