O ‘não-competente’: Aprenda a dizer não sem culpas #FicaEmCasa

Costumamos dizer que “não é não”
  • Início
  • Blog
  • O ‘não-competente’: Aprenda a dizer não sem culpas #FicaEmCasa
O ‘não-competente’: Aprenda a dizer não sem culpas #FicaEmCasa
4 maio 2020
Costumamos dizer que “não é não”

Costumamos dizer que “não é não”. No meu livro “Aprenda a dizer não sem culpas” abordo três tipos diferentes de “nãos”: “não-positivo” e o “não-assertivo” e um outro que é de evitar, o “não-negativo”. 

nao

O último não confunde a pessoa com o comportamento e, nesse sentido, é corrosivo 

O “não-positivo” é um processo de três passos: 1. inicie o diálogo de forma positiva e partilhe o quão importante é aquilo que está a fazer para benefício de um objetivo mais abrangente, 2: demonstre que entende aquilo que o outro sente e aquilo de que necessita no momento; 3: empenhe-se em descobrir com o outro uma ou mais soluções habilitadoras que tenham em consideração a sua necessidade de se manter focado naquilo que é realmente importante.

Por fim, o “não-assertivo”, que nos ajuda a clarificar a nossa posição sem que tenhamos de a justificar.

Escolha o tipo de “não-competente” que mais se ajusta à sua situação e pratique. Pode ser útil tanto no trabalho como nas relações familiares. Lembre-se que o não é uma palavra curta, mas, se for utilizada com competência, pode ajudar e evitar muitos problemas compridos!

Resumo do artigo escrito pelo Prof. António Sacavém. O artigo completo encontra-se disponível para leitura aqui

António Sacavém
Professor
IPAM & Universidade Europeia

Share

Av. Dom Carlos I, 4

1200-649 Lisboa. Portugal

+351 213 939 690

© 2023 IADE. Todos os direitos reservados.