BLOG

#CreatingCreators  

07/04/2020

Ir ao museu sem sair de casa #FicaEmCasa


Na impossibilidade de sairmos à rua, são os museus que nos entram em casa. A comunicação virtual deixa de ser um complemento da visita convencional ao museu, para se tornar na única hipótese de que dispomos.


museu-virtual_isabel-roque_universidade-europeia

Grande parte dos museus disponibiliza visitas virtuais interativas, vídeos de visitas guiadas e bases de dados das coleções que, agora,  ganham maior visibilidade: Musée du Louvre, Gallerie degli Uffizi, Museo Nacional del Prado, British Museum, Metropolitan Museum of Art. Também merecem referência os museus portugueses que integram o projeto Portugal: Arte e Património, no Google Arts and Culture.

Alguns museus têm vindo a criar conteúdos que, divulgados através das redes sociais, mantêm a comunicação com os públicos. O Museu Nacional de Arte Antiga tem divulgado pequenos vídeos com a leitura das obras expostas sob o mote “a arte é que nos une” e a hashtag #MNAAemcasa, enquanto que o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado iniciou, na página do Facebook, um “Diário das pequenas coisas”, com a imagem de obras da coleção acompanhada de pequenos textos interpretativos.

São outras formas de visitar os museus, que fixam a memória do que vimos ou despertam a curiosidade para os conhecer, quando for novamente possível.


Maria Isabel Roque
Professora & Provedora do Estudante

VOLTAR >>


AGENDA

Conheça os próximos eventos do IADE.

VER AGENDA