BLOG

#CreatingCreators  

18/01/2021

Os paradoxos da tecnologia

O potencial da tecnologia é gigante! Cliché. O futuro é da tecnologia. Outro cliché...

Ler mais




04/01/2021

Taz-onde designer de propaganda?

O desenho é a mais elementar forma de comunicação que possuímos. Não, não é o Excel e o PowerPoint, mas isso fica para outro texto.

Ler mais




11/12/2020

Dezembro de 2071

Não estando em nenhum lugar em particular, estou em qualquer lugar. É assim que se vive em 2071.

Ler mais




07/12/2020

A dois tempos: O cérebro também dança

Sou apaixonado por dança e fascinado pela neurociência. São duas áreas verdadeiramente sedutoras que orbitam o meu mundo, mas não por uma razão particular comum. 

Ler mais




30/11/2020

Não. Não foi o Covid que matou o comércio local!

Em casa. Agora compro tudo em casa. Desta vez foram uns pares de calças... e lá vou eu ter que trocá-las. A "quarentena" trocou-me os algarismos da balança e não há volta de bicicleta que resista! Adiante...

Ler mais




24/11/2020

As redes sociais e a gestão de crise

Durante a pandemia, que ainda hoje assombra o nosso quotidiano, as redes sociais reforçaram a elevada responsabilidade que têm de informar e gerir a desinformação, pois a utilização das mesmas aumentou exponencialmente.

Ler mais




12/11/2020

A dois tempos: Maslow e a pirâmide míope

A hierarquia das necessidades humanas, proposta por Abraham Maslow algures a meio do século passado, é provavelmente das presenças mais assíduas nos tradicionais manuais de marketing. E é fácil compreender porquê.

Ler mais




09/11/2020

Inteligência Artificial: o que aí vem! Ou será, que já chegou?

A utilização crescente de algoritmos de Inteligência Artificial nos processos que cruzam o nosso quotidiano é visível. Está aí. Muitos de nós não queremos é vê-la. Os mundos da criatividade, do direito ou da medicina, deixando a provocação apenas nestes três campos, ainda nem se aperceberam do que aí vem. Ou do que já chegou!

Ler mais




19/10/2020

Obsolescência e imortalização: quando o produto anula a marca

Gosto de acreditar que a construção através de imagens e de signos que não têm qualquer contacto entre si, ou seja, a conceptualização, é o campo de atuação do que se quer mitificado, ou seja, conhecido e reconhecido e de preferência imortalizado. Quanto mais rápido é este processo de conceptualização, mais rápida é a reinvenção do tempo, mais rápida é a invenção da obsolescência. Logo, a imortalização combate a obsolescência do objecto, seja ele visual ou físico.

Ler mais




12/10/2020

A dois tempos: Cultura ou a solução liberal de excelência

No posfácio da segunda edição de O Fim da História e o Último Homem, Francis Fukuyama sublinha, com inteligibilidade notável, que encontramos nos movimentos migratórios uma prova evidente de que o aumento do nível de vida promovido pelo desenvolvimento económico é um horizonte universalmente desejado. 

Ler mais




AGENDA

Conheça os próximos eventos do IADE.

VER AGENDA