MEDIA

Comunicados de Imprensa

20/dez/2016 11:33:14

IADE e Universidade Europeia lançam ciclo sobre arte e ciência


Carlos Avilez e Elvira Fortunato são os primeiros convidados do “Salt & Pepper – Innovation Conferences”. Iniciativa tem entrada gratuita

 

Lisboa, 7 de junho de 2016 - Assume-se como um ciclo de conferências de criatividade, inovação e talento que pretende refletir sobre a convergência entre o processo científico e o processo criativo, de forma a identificar elementos comuns entre as duas abordagens. A primeira sessão do “Salt & Pepper – Innovation Conferences” acontece já no dia 23 de junho, no Centro Cultural de Cascais, às 18h00, sendo que os convidados incluem Carlos Avilez e Elvira Fortunato. A iniciativa é produzida em conjunto com o grupo de investigação Ideas(R)evolution do IADE – Creative University, a Universidade Europeia, o Instituto de Cultura e Estudos Sociais (ICES) e a Câmara Municipal de Cascais. A entrada é gratuita. 

As “Salt & Pepper – Innovation Conferences” vão ter cinco sessões divididas por cinco temas que envolvem o pensamento científico e o pensamento criativo: Observação (junho), Interpretação (setembro), Transformação (outubro), Sistematização (novembro) e Disseminação (dezembro). Cada conferência, sempre moderada por Cecília Carmo – jornalista por vários anos da RTP –, será dividida então em dois painéis, um deles com convidados ligados às ciências exatas e o outro com oradores relacionados com as artes. Os convidados das próximas palestras incluem nomes como o reputado coreógrafo Wayne MacGregor, o artista Vhils, ou o professor Soumodip Sarkar, considerado um dos melhores 100 especialistas em gestão e inovação económica pelo World Economic Forum. 

Observação: o primeiro passo de todas as descobertas

O primeiro momento do ciclo de conferências será dedicado ao tema de observação e como o resultado da ciência está tão ligado a esta fase do processo científico. A cientista convidada é Elvira Fortunato, investigadora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e responsável pela descoberta dos primeiros transístores em papel que permitem criar sistemas eletrónicos descartáveis a baixo custo e que não se estragam tão facilmente. 

A conferência continua com Carlos Avilez que vai refletir sobre a importância da observação e imersão etnográfica na reinterpretação das obras teatrais. Carlos Avilez foi fundador do Teatro Experimental de Cascais, em 1965, sendo considerado o “enfant terrible” do teatro português devido à encenação arrojada de A Castro. Em 1993, criou a Escola Profissional de Teatro de Cascais, onde é diretor e docente, tendo também assumido cargos de direção no Teatro Nacional D. Maria II e Teatro Nacional São João. Este ano, ganhou o Prémio Vida e Obra de Autor Nacional da SPA.


AGENDA

Conheça os próximos eventos do IADE.

VER AGENDA

 

Facebook Feed